quarta-feira, 15 de abril de 2020

Imprensa de Currais Novos emite nota ao vereador Francisco Wilton


NOTA

Estamos vivendo a maior crise dos últimos anos, em virtude da pandemia instalada em todo o mundo e com a rápida disseminação do Coronavírus.

A informaçã o é hoje a maior arma da população para se proteger e evitar que a Covid-19 atinja um grande número de pessoas.

A imprensa de Currais Novos tem feito um trabalho ético, informativo, sério, responsável e ímpar, ao levar e empoderar os ouvintes, telespectadores e leitores, com informações sérias e imparciais em todos os veículos de comunicação da cidade.

Portanto, é inadmissível e incompreensível que um representante do povo, eleito para representar os cidadãos curraisnovenses, venha denegrir e macular a imagem dos profissionais que estão na linha de frente e prestando um serviço essencial a toda sociedade.

A imprensa de Currais Novos repudia, veementemente, as declarações do vereador Francisco Wilton, que em um grupo de Whatsapp local, de forma irresponsável, acusa a imprensa da cidase de "comprada" e "terrorista".

O vereador foi extremamente infeliz e deve um pedido de desculpas aos profissionais de comunicação da cidade que é reconhecida, em todo o estado, por ter uma imprensa forte, responsável e imparcial.

As declarações do vereador Francisco Wilton demostram uma situação grave de desconhecimento do papel da imprensa e se configuram como uma afronta ao direito de expressão, o que é lamentável em qualquer situação, mas principalmente em um momento tão deliciado e minucioso como o vivenciado na atualidade.

Mesmo diante das críticas infundadas do vereador, que deveria estar usando a estrutura do seu mandato para somar forças contra o Covid-19, a imprensa local reafirma o seu compromisso em continuar prestado o melhor serviço possível ao informar e, consequentemente, empoderar a população com informações que, neste momento são os maiores instrumentos contra a pandemia.

Todas as informações repassadas pelos profissionais da imprensa são oficiais e fabricadas pelas autoridades públicas e de saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

teste teste