quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Nova chefe do MPF-RN pediu cassação de Fátima e rejeição das contas de Bonavides


A procuradora da República Cibele Benevides Guedes da Fonseca foi nomeada pelo procurador-geral da República Augusto Aras para a chefia do Ministério Público Federal do Rio Grande do Norte, no biênio 2019-2021. A nomeação, publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (30), ratifica a eleição por unanimidade pelo colegiado de procuradores no RN. Ela terá como substituto o procurador da República Victor Manoel Mariz.

Cibele Benevides ficou dois anos à frente da procuradoria Regional Eleitoral, incluindo o período em que foi disputado o pleito de 2018. Na condição de chefe da PRE, ela chegou a assinar um primeiro parecer pedindo a rejeição das contas da então deputada federal eleita Natália Bonavides (PT), mas após a apresentação da defesa da parlamentar, aceitou a argumentação e pediu a aprovação com ressalvas das contas de campanha dela. No mesmo período, juntamente com outros três procuradores, Cibele pediu a cassação do diploma da governadora eleita pelo Rio Grande do Norte Fátima Bezerra (PT).

O Tribunal Regional Eleitoral acompanhou o parecer de Cibele Benevides aprovando com ressalvas as contas de Natália e teve um entendimento contrário aos procuradores do MPE aprovando, também com ressalvas, as contas de Fátima Bezerra. Os procuradores eleitorais recorreram no processo da atual governadora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

teste teste