segunda-feira, 5 de agosto de 2019

Chinesa CGN quer produzir equipamentos e gerar energia eólica e solar no RN


A diretoria da China General Nuclear e Power Corporation (CGN) confirmou nesta segunda-feira, 05, à governadora Fátima Bezerra interesse em ampliar investimentos na produção de energia eólica e solar e na instalação de uma fábrica de equipamentos para os dois setores. A confirmação foi dada pelo presidente Zhang Qi Bo, que veio para a reunião, na sede da governadoria, acompanhado do vice-presidente Dai Hanggang, gerente de negócios e desenvolvimento, Ronan Chung e do diretor de negócios e desenvolvimento, Huan Yuxing.

Na reunião ficou definido que será elaborado um termo de compromisso entre a CGN e o Governo do Estado especificando o que será realizado por cada parte.

Fátima Bezerra considerou que a presença da CGN é também resultado da visita da cônsul geral da China no Brasil, Yan Yuquing, realizado no início de julho, e que “nosso desejo e expectativa é que o Rio Grande do Norte possa fazer grandes parcerias com a China. Aqui temos um governo totalmente comprometido com o desenvolvimento sustentável. O governo tem equipe técnica qualificada. O que cabe a administração para fortalecer investimentos já existentes e atrair novos negócios está sendo feito com agilidade e com segurança jurídica”, afirmou.

A CGN adquiriu este ano dois campos de produção de energia eólica no RN, nos municípios de João Câmara e Parazinho - Eurus II e Renascença V - implantados pela Atlantic Energias Renováveis, empresa com atuação também no Piauí, Bahia e Rio Grande do Sul, incorporada pelos chineses.

Com forte presença na China e em países da Europa, Ásia e África, onde atua na produção de energia solar, eólica (on e off shore), além da fabricação de equipamentos para os campos de produção, a CGN investe e opera as suas usinas. “O Rio Grande do Norte é estratégico para nós”, explicou o presidente da Atlantic, José Roberto Morais ao informar que já tem três novos projetos, para localização nos municípios de Santana do Matos, Rio do Fogo e Pedro Avelino, para geração de 600 megawatts.

O Governo do RN também ofereceu incentivos para instalação da indústria de equipamentos para a produção de energia limpa e participação no Parque Tecnológico que está em fase de implantação. “Temos várias opções para investimentos e incentivos para pesquisa e desenvolvimento de tecnologia com excelentes vantagens fiscais que podem chegar a 95% de isenção do ICMS e cessão de áreas físicas para instalação”, informou o secretário estadual de desenvolvimento econômico, Jaime Calado. Ele ainda explicou que o RN oferece oportunidades para investimento na área mineral para exploração de ferro, calcário, feldspato (base para cerâmica fina e porcelanato) e ouro. “E ainda podemos contar com mão de obra qualificada nos níveis médio e superior pelos Institutos Federais de Educação Tecnológica e pela Universidade Federal do RN”.

A governadora Fátima Bezerra esteve acompanhada do vice-governador Antenor Roberto, dos secretários de infraestrutura, Gustavo Coelho, presidente da Potigás, Larissa Gentille, diretor do Idema, Leonlene Souza e do senador Jean Paul Prates.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

teste teste