quinta-feira, 7 de março de 2019

Associação de Oficiais da PM reage contra 13º salário a deputados


A Associação de Oficiais da PM e do Corpo de Bombeiros (Assfome) estuda uma forma de reagir ao pagamento de 13º e férias para deputados estaduais que foi aprovado pela Assembleia Legislativa em 26 de fevereiro. A votação aconteceu no mesmo dia que os parlamentares aprovaram o estado de calamidade financeira para o Rio Grande do Norte.

De acordo com o presidente da entidade, major Antoniel Moreira, haverá uma reunião para definir o que será feito. “Quando a gente vê a Assembleia Legislativa disponibilizar mais de R$ 4 milhões para apenas 24 pessoas, isso é totalmente revoltante”, afirmou.

O major disse que isso está causando indignação em toda a categoria de policiais e bombeiros. “Nós não vamos esquecer. Vamos nos reunir e reagir a esse insulto da classe política, dos outros poderes contra nós, servidores do Executivo”, avisou.

O pagamento de 13º e férias retroativo para deputados não tem causado revolta apenas na Associação de Oficiais da PM. A presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração indireta (Sinsp-RN), Janeary Souto, produziu vídeo no qual também critica a concessão do pagamento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

teste teste