segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Eleito pela Rede, Styvenson anuncia filiação ao Podemos, de Álvaro Dias


O senador potiguar Styvenson Valentim, eleito pela Rede Sustentabilidade, anunciou nesta segunda-feira, 4, sua filiação ao Podemos, partido liderado nacionalmente pelo senador paranaense Álvaro Dias. Em nota publicada em suas redes sociais, Styvenson disse que o partido aceitou suas condições de “liberdade, independência de pensamento, atos e compromisso com o Estado”.

O Podemos será o primeiro partido ao qual Styvenson será filiado. Ex-coordenador da Operação Lei Seca no Rio Grande do Norte, o capitão da Polícia Militar disputou as eleições de 2018 na condição de “registrado” na Rede. Durante e após a campanha, contudo, o senador se desentendeu com dirigentes da sigla e anunciou que não ficaria na legenda.

Para concorrer pelas regras atuais, eu necessitava ser aclamado por um partido. Na minha vida pública nunca fui filiado a um partido político, pela condição de militar. Mas, para concorrer a uma eleição precisava ser aclamado por uma agremiação. Então, de início expresso a gratidão à Rede do Rio Grande do Norte que permitiu a minha candidatura cidadã independente, de forma livre, e diferente da maneira tradicional de fazer política naquele estado”, escreveu o senador.

Styvenson classificou o Podemos como um partido “jovem, que se alinha com o atual cenário da democracia participativa”. “Coloquei a eles as minhas condições de liberdade, de independência de pensamento, de atos e meu compromisso com meu estado. Minhas condições foram aceitas e por isto decidi me aproximar”, afirmou.

O senador, que fez uma campanha concentrada nas redes sociais, acrescentou que o Podemos “dispõe de mecanismos para consultar a população em tempo real sobre assuntos importantes, possibilitando a participação social em todos os aspectos”. “Esta decisão foi tomada porque eu escolho iniciar o meu trabalho parlamentar junto com pares que se alinham ao meu pensamento”, emendou.

O parlamentar recém-empossado declarou, contudo, que a legenda não irá “subjugar” suas convicções. “Eu escolhi ser senador para proporcionar condições melhores para o Rio Grande do Norte e essa é a minha missão agora”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

teste teste