quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Curraisnovense foi morto durante rebelião em presídio de Caicó

A rebelião registrada no interior da Penitenciária Estadual do Seridó, teve início por volta das 19hs e terminou por volta das 23hs com 1 preso morto e outros cerca de 7 feridos. Um agente penitenciário também foi ferido e encaminhado ao Hospital Regional. O agente passa bem.

Os detentos do Pavilhão “B” foram os responsáveis pela ação criminosa dentro da unidade prisional caicoense, localizada no Bairro Salviano Santos, Zona Norte, às margens da RN-288 (saída para São José do Seridó/RN) e teria sido motivada pela presença de detentos pertencentes a facção Primeiro Comando da Capital – PCC dentro do presídio.

O preso que morreu na rebelião foi identificado, inicialmente, como Mateus Murilo da Silva, 19 anos, seria natural da cidade de Currais Novos, mas, as informações são extra-oficiais. O corpo permanece no ITEP aguardando para ser necropsiado.

Os presos da facção Sindicato do RN dizem que querem a retirada dos membros do PCC de dentro das unidades prisionais do Rio Grande do Norte. “A gente quer que o estado tire o PCC de dentro das nossas unidades. A gente pede a saída imediata deles do estado. Ou o PCC sai do nosso estado, ou o Estado vai tremer todo. A gente não procurou essa guerra. Essa guerra foi trava por eles“, disse um apenado por telefone na Rádio Caicó.

Durante a rebelião, os detentos do Pavilhão B do presídio de Caicó, queimaram colchões e outros objetos e ainda subiram no telhado e agitaram panos com as siglas de facções.

Mateus foi preso dia 11/02/16 acusado de atirar em uma viatura da Polícia Militar que atendia uma ocorrência no bairro Silvio Bezerra de Melo. No dia 24/09/16 foi preso novamente acusado de realizar um assalto no Mercadinho do Brejo e em seguida efetuou 05 disparos de arma de fogo contra um desafeto que residia na rua Bernado Deoclécio, ambas as ruas no bairro Gilberto Pinheiro em Currais Novos.


Blog PM Currais Novos:
SIDNEY SILVA:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

teste teste