quarta-feira, 8 de junho de 2016

Criança de três anos morre afogada em piscina da família em Mossoró

Uma criança de apenas três anos morreu afogada em uma piscina no quintal da família na rua Lauro Lúcio da Silva, na localidade de Três Vinténs, em Mossoró, na terça-feira, 07 de junho. Damares Raquel da Silva Celestino era natural da cidade de Santana do Matos e estava passando o dia na casa da tia. Quando os pais sentiram falta da menina, a encontraram na piscina.

Familiares ainda levaram Damares Raquel para o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), mas não resistiu e morreu.

O Boletim de Ocorrência (B.O) da morte da menina foi registrado. O corpo da menina foi liberado pelo Instituto Técnico Científico de Polícia (Itep) na manhã desta quarta-feira, 08 de junho, para sepultamento.

Afogamentos no Brasil:

Infelizmente, notícias como esta reacendem o alerta para a prevenção de afogamentos, que vitimam cerca de 1.100 crianças todos os anos no Brasil.

De acordo com pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (Sobrasa), os afogamentos são a segunda causa de morte de crianças de 1 a 9 anos no país, perdendo apenas para acidentes de trânsito. Dentre as mortes por este tipo de ocorrência, 53% acontecem em piscinas.

Abaixo, veja algumas dicas de segurança dadas por especialistas:

Piscina:
Crianças devem sempre ser supervisionadas por um adulto quando estiverem próximas à água;

É aconselhada a instalação de cercas de isolamento, com, no mínimo, 1,5 metro de altura, ou dispositivos de segurança em todos os lados da piscina;

Piscinas infantis móveis devem ser esvaziadas imediatamente após o uso e guardadas fora do alcance das crianças;

Banheira:
Os banhos de banheira devem sempre ser supervisionados por um adulto.

Área externa:
Baldes, bacias e embalagens devem ser esvaziados. Em caso de caixa d’água e cisternas, é preciso manter sempre com a tampa amarrada ao reservatório;

Nenhum comentário:

Postar um comentário

teste teste