terça-feira, 7 de junho de 2016

Ao vivo, mulher diz em rádio que marido morto há quatro anos vinha buscá ­la, e ‘morre’ à noite

MISTÉRIO EM CAICÓ

Uma história daquelas de arrepiar foi registrada nessa segunda feira, 06/06, no Sertão do Seridó, Rio Grande do Norte. Um fato macabro deixou a
equipe de profissionais da Rádio Seridó AM/1.100 Khz (Grupo Tropical de Comunicação) impressionados.
De acordo com o diretor de jornalismo da emissora, o repórter Eduardo Dantas, uma mulher participou ‘ao vivo’ do programa “Fofoca Bala”,
ontem pela manhã, e falou de um sonho que teve com o esposo (morto há mais de 4 anos), que neste 12 de junho (dia dos namorados) ele a levaria para junto dele, e por ironia, ontem à noite a ouvinte morreu.

Outro fato curioso é que o áudio da entrevista dada na emissora ‘misteriosamente’ não gravou, sendo isto uma praxe comum a todas às rádios. De
acordo com a direção da emissora, o sistema faz a divisão das gravações a cada 30 minutos e na hora que a mulher participou deu o corte e não
gravou.
O diretor de jornalismo disse que ficou surpreso ao ter recebido a notícia nesta manhã, 07. “Ela estava dançando forró, repentinamente passou mal
e morreu”, disse Eduardo Dantas. A mulher residia na rua Getúlio Vargas, no bairro Boa Passagem e dançava forró no Distrito Palma, cerca de 18
km de Caicó, onde está havendo a festa do padroeiro.
Em seu programa, nesta manhã de terça feira, 07, Lucineide Medeiros disse que Dona Rita se mostrou pronta para a vida eterna… “Estou pronta
para ir”, disse. Bastante conhecida no bairro onde morava, Dona Rita perdeu seu esposo, Chiquinho Taxista, há quatro anos, em decorrência,
também, de um infarto.
“Impressionante, nosso sistema nunca falhou, e dessa aconteceu, não sei o que pode ter ocorrido”, diz Suébster Néri, que também faz parte da
diretoria da rádio Seridó, em Caicó. De acordo o S. Neri, o Sistema Tropical vai repercurtir o caso na Rede Record de TV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

teste teste