terça-feira, 29 de setembro de 2015

Polícia Militar do Rio Grande do Norte pode ter concurso público em 2016

A Secretaria de Segurança Pública do RN (Sesed) informou nesta segunda-feira (28), através da sua assessoria de comunicação, que estuda a realização de um concurso público para a Polícia Militar em 2016. De acordo com a Sesed, em função da Lei de responsabilidade fiscal que impede o gasto de mais 50% dos recursos do estado com pessoal, as vagas estariam destinadas apenas para a reposição de policiais aposentados ou afastados por motivo de morte ou doença. 

A secretaria informou ainda que os estudos realizados vão avaliar a possibilidade de reposição referente aos últimos dois ou dez anos de policiais afastados do efetivo da PM, para só então, definir o número de vagas a serem disponibilizadas. Ainda segundo a assessoria de comunicação da Sesed, os estudos estão avançados, mas preferiu não se aprofundar muito em detalhes. O último concurso para a Polícia Militar foi realizado em 2005. 
Atualmente, o Rio Grande do Norte possui um déficit de mais de quatro mil policiais militares. De acordo com dados da própria Polícia Militar, o efetivo total da corporação é de 8.700 homens, uma média de um policial para cada 378 habitantes, segundo estudo do IBGE. A proporção é a melhor do Nordeste e a sétima do Brasil, mas está abaixo da estimativa considerada adequada pelas Organizações das Nações Unidas (ONU), para quem a segurança do cidadão deve vir na proporção de um policial para cada 250 habitantes. 
De acordo com o major Castelo Branco, o número ideal previsto em lei para que o estado alcance esse número considerado ideal é de 12 mil policiais. No entanto, o principal empecilho para que o RN não chegue a esse efetivo é a falta de reposição daqueles que deixam a corporação, ou por motivo de doença ou através de processo de aposentadoria.

Por: Saulo de Castro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

teste teste