quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Técnica de enfermagem do SAMU é morta em sua residência em Santa Cruz


Uma técnica em enfermagem de 47 anos foi assassinada a facadas na noite desta quarta-feira (10) em Santa Cruz, a pouco mais de 110 quilômetros de Natal. De acordo com a Polícia Militar, Ana D'ávila Gomes de Oliveira trabalhava como socorrista do Samu na cidade. O principal suspeito do crime é o ex-companheiro da vítima.
Segundo o sargento Juvanildo Camarão de Oliveira, do destacamento da cidade, o crime aconteceu por volta das 18h30 dentro da casa da vítima, que fica na rua Nossa Senhora dos Remédios, no conjunto Cônego Monte. "As agressões começaram no primeiro andar da residência. Tinha muito sangue no corrimão. Eles desceram e Ana foi morta no andar de baixo", informou o sargento.
Após o crime, o homem conseguiu fugir. A PM ainda fez buscas, mas ele não foi encontrado. A socorrista foi levada para o hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos. "Ela levou facadas no pescoço, abdômen, braços", disse o sargento.
A polícia acredita que a motivação do assassinato é que o ex-companheiro tentava reatar o relacionamento com Ana, mas ela não aceitava.
Enquanto isso uma mulher de 41 anos foi assassinada a facadas na noite desta quarta-feira (10) em São Rafael, cidade do Oeste potiguar. De acordo com a Polícia Militar, a dona de casa Josefa Ferreira da Silva foi morta na frente dos quatro filhos. O marido da vítima, um pescador de 46 anos, foi preso em flagrante. Ele é o principal suspeito do crime.
Segundo o sargento Agenor Batista dos Santos, comandante do destacamento da cidade, o crime aconteceu por volta das 19h dentro da residência do casal, localizada na rua Francisco Barbosa. Cerca de três horas depois, o marido foi preso.
Ainda de acordo com a polícia, o casal discutiu na frente dos filhos. "Eles costumavam beber muito e discutir. O marido disse que Josefa o agredia e vice-versa", informou o sargento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

teste teste