sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Penitenciária Estadual de Alcaçuz: Agentes encontram mais dois túneis na maior penitenciária do RN

Escavações foram achadas na manhã desta sexta-feira (19) em Alcaçuz.

"Segundo a direção da unidade, não houve fuga".


Mais dois túneis foram encontrados na manhã desta sexta-feira (19) na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, o maior presídio do Rio Grande do Norte. De acordo com a direção da unidade, as escavações foram abertas sob os pisos dos pavilhões 1 e 2. Ninguém fugiu.


Na madrugada da quarta-feira (17), um túnel já havia sido descoberto a partir do pavilhão 4. Na ocasião, um dos guariteiros percebeu a movimentação e fez disparos de advertência, evitando uma debandada.

Diretor da penitenciária, Ivo Freire disse que policiais da Força Nacional - que estão fazendo a segurança externa de Alcaçuz - informaram uma movimentação estranha dos detentos. "Há uma semana que estamos monitorando os pavilhões e conseguimos encontrar os túneis, evitando uma nova fuga", relatou ao G1.

Os túneis descobertos nesta sexta foram encontrados por PMs do Batalhão de Choque (BPChoque) e agentes penitenciários do Grupo de Operações Especiais (GOE), unidade de elite da Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc).

Ainda de acordo com a direção, são 300 detentos no Pavilhão 1 e cerca de 160 no Pavilhão 2. Ao todo, a penitenciária tem 1.100 presos. Alcaçuz fica em Nísia Floresta, município da Grande Natal.

Fugas em 2016:

Somente este ano, 93 detentos escaparam do sistema prisional potiguar. Destes, 13 fugiram de Alcaçuz. No dia 19 de janeiro, foram 3. Dois dias depois, escaparam outros 10

Sistema em calamidade:

O sistema penitenciário potiguar está em calamidade pública desde o dia 17 de março de 2015, após uma onda de rebeliões que atingiu pelo menos 14 das 33 unidades prisionais do estado. O decreto, renovado em setembro, tem validade até março deste ano.

De acordo com a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc), já foram gastos mais de R$ 7 milhões nas reformas das unidades depredadas. A secretaria reconhece que o sistema penitenciário do RN é ultrapassado e precisa de uma modernização com mais eficiência e tecnologia nos processos.


Fonte: G1/RN - Edição - De Olho Na Notícia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

teste teste